Enfermeiro denuncia homofobia em academia de Brotas

O caso aconteceu na academia Ávilla Fitness, na Rua Teixeira Barros

O enfermeiro Abdon Brito, de 29 anos, acusou um funcionário da academia Ávilla Fitness, em Brotas, de homofobia. O caso aconteceu na noite desta terça-feira (28). “Quando entrei na academia o instrutor estava com dois alunos héteros e falou ‘esse viadinho chegou, que não treina, e fica apenas tirando foto’. A fala ofensiva e homofóbica me paralisou, me impedindo de treinar por me sentir humilhado, e desrespeitado, me fazendo retornar para casa”, afirma Abdon, em entrevista ao jornal Correio.

Após escutar o insulto homofóbico, o profissional de saúde destacou que questionou o instrutor, que chegou a negar que teria proferido as falas.

“Na hora, eu questionei ao professor a fala e ele negou, mesmo eu provando que eu ouvi claramente a sua fala junto com outros alunos. Na hora, solicitei cancelamento da matrícula, e questionei ao mesmo a fala ofensiva a minha pessoa. Sou uma pessoa ética, com matricula na academia paga, e que jamais cometi nenhuma ofensa ao instrutor. Comuniquei ao coordenador da academia a situação, dizendo que iria cancelar e expus a situação feita pelo funcionário da academia. Ao chegar em casa, liguei para academia, e o coordenador me informou que o instrutor confessou que tinha dito a difamação direcionada a mim”, sinalizou Brito.

O enfermeiro registrou boletim de ocorrência nesta quarta-feira (19) para apuração do caso junto à Polícia Civil da Bahia. “Ele cometeu crime de homofobia, conforme artigo 20 da Lei 7716/2018. Houve desrespeito, violação da minha orientação sexual e um desrespeito a minha liberdade de expressão e singularidade”, argumenta.

“Eu sou cliente da academia. Jamais faltei respeito com ninguém e frequento a academia diariamente. Além da fala ter sido feito entre pares (mais dois heteros), que negaram a fala do instrutor. Não podemos achar que situações como essas não dão em nada e por isso estou tornando o caso público”, complementou.

Após a repercussão, a academia emitiu um comunicado nas redes sociais, repudiante a atitude do funcionário.

0 0 votos
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
guest
0 Comentários
Comentários em linha
Exibir todos os comentários